• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

Planejamento da sua carreira na advocacia: utilização da técnica meta E.S.P.E.R.T.A oferecida pela Programação Neurolinguística ou PNL

O presente artigo abordará a utilização da técnica para elaboração de metas denominada meta E.S.P.E.R.T.A da Programação Neurolinguística ou PNL em um exemplo prático envolvendo a construção de um planejamento da carreira de um profissional da advocacia.

 

As ferramentas da PNL têm o potencial de serem instrumentos capazes de auxiliar e facilitar advogados, escritórios de advocacia e departamentos jurídicos na elaboração do planejamento de uma carreira profissional e na criação e desenvolvimento de empreendimentos na área da advocacia.

 

Será realizada uma abordagem prática e detalhada, com a utilização de um exemplo concreto para que haja a compreensão de como a ferramenta da meta E.S.P.E.R.T.A. pode ser manuseada pelos leitores interessados.

 

Ao final, será feito um breve panorama dos pontos abordados no artigo e a conclusão a respeito de como instrumentos de PNL podem ser úteis para planejar a carreira e empreender no ramo advocatício.

 

Inicialmente é importante destacar que a Programação Neurolinguística ou PNL estuda a estrutura da experiência subjetiva, ou seja, os padrões (= programação) que são criados pela interação entre o cérebro (= neuro), a linguagem (= linguística) e o corpo. É o estudo de como o cérebro e a mente funcionam. O enfoque da PNL vem a ser como o ser humano funciona e como ele pode escolher a maneira que quer funcionar .

 

Ou seja, a PNL estuda como o pensamento se processa, ou seja, estuda as experiências do lado de dentro. Pensar consiste em usar os sentidos internamente. A influência da linguagem no nosso cérebro e também como estímulo eficaz de ativação do sistema nervoso dos outros, com o intuito de assim facilitar a comunicação, vem a ser foco do estudo da Programação Neurolinguística .

 

II. A ferramenta especial da PNL: Meta E.S.P.E.R.T.A.
Dentre as várias ferramentas disponibilizadas pela PNL, será trabalhada uma especialmente desenvolvida para se estabelecer uma meta. A ferramenta denominada meta E.S.P.E.R.T.A. consiste numa forma do profissional da advocacia estabelecer uma meta, caminho ou diretriz para desenvolver a sua carreira na advocacia, seja como advogado propriamente dito ou como empreendor na advocacia.

 

A sigla da meta E.S.P.E.R.T.A significa: i) E = Específica; ii) S = Sistêmica; iii) P = Positiva; iv) E = Evidência; R = Recursos; T = Tamanho e A = Alternativas. Cada letra da sigla será tratada individualmente em um parágrafo em separado.

 

A meta ou diretriz tem que ser ESPECÍFICA. Ou seja, o profissional da advocacia necessita especificar exatamente o que deseja no tempo presente, em uma linguagem que preferencialmente use imagens, sons e sensações, que permitam a ativação de padrões neurológicos que gerem novos resultados.

 

É essencial que a meta do(a) advogado(a) seja iniciada por ele(a) e dependa somente dele(a)!

 

As perguntas ligadas a especificidade da meta são: i) O que você quer?; ii) Em que contextos?; iii) Onde?; iv) Quando?; v) Com quem?; vi) O que especificamente você vai ver? Sentir? Estar fazendo?

 

É essencial que a meta seja SISTÊMICA. Deve ser considerado o efeito que a realização da meta desejada terá em nível sistêmico. Melhor dizendo, como essa meta vai combinar com as suas outras metas, como ela vai afetar as demais áreas da sua vida, a sua família, seus amigos, ambiente de trabalho etc.

 

As perguntas a serem utilizadas são: i) Como a realização da meta vai afetar a sua vida?; ii) O que você vai ganhar?; iii) O que você vai perder?; iv) Ela é congruente com os seus valores?

 

A meta tem que ser POSITIVA. Melhor dizendo, a meta tem que ser elaborada em termos positivos. A formulação de uma meta negativa como, por exemplo: “Eu não quero beber muito”, cria uma visualização mental desse comportamento. Inclui-se nisso: “Eu quero parar de comer doces” ou “Eu quero viver sem problemas”.

 

Pergunta-se: i) A minha meta gera imagens daquilo que eu quero ao invés daquilo que eu não quero?

 

O atingimento da meta tem que gerar EVIDÊNCIAS. É essencial que a meta tenha evidências de que ela foi alcançada e, além disso, é fundamental a existência de “feedback” durante o processo para se autocorrigir.

 

As indagações são: i) Como eu vou saber que estou conseguindo me aproximar da minha meta? ii) Que evidência vou usar?

 

RECURSOS. Há a necessidade de que sejam identificados os recursos existentes e os que ainda são necessários para que você seja levado do estado atual (momento presente) para o estado desejado (momento futuro do alcance da meta).

 

As indagações seriam as seguintes: i) Que capacidades e recursos eu já tenho para me ajudar a conseguir a minha meta? Ii) Que outros mais eu preciso?

 

TAMANHO. A meta precisa ser trabalhada com um enfoque de tamanho adequado. A meta que seja grande demais necessita ser dividida em metas menores que deverão ser trabalhadas separadamente.

 

Quais seriam as indagações? São elas: i) O que me impede de alcançar o objetivo? e ii) Que efeito positivo a realização desta meta vai gerar na minha vida?

 

Por último, as ALTERNATIVAS. As metas necessitam de opções no plano de ação. Uma opção é limitada; duas cria um dilema e três já permite uma escolha.

 

As perguntas que estão ligadas às ALTERNATIVAS são: i) Qual o seu plano de ação? ii) Como você vai lidar com as dificuldades e desafios?

 

Esses são os passos da meta E.S.P.E.R.T.A. Que tal visualizá-la num caso prático?

 

III. Caso prático: Utilizando a meta E.S.P.E.R.T.A. no planejamento de carreira de um recém-formado em Direito.

 

Jonas, acabou de se formar em Direito, no entanto tem dúvidas a respeito de como irá desenvolver e planejar a sua carreira na advocacia. Chegou a ventilar o estudo para concursos. No entanto, sempre ambicionou ter o próprio escritório, desenvolver o seu “negócio” na área de advocacia, pois isso está congruente com um valor que presa muito, qual seja, a sua liberdade.

 

Jonas sempre gostou de estudar e atuar em áreas de vanguarda no Direito. Inovação na advocacia sempre lhe soou bem. Sendo assim, tinha em mente focar numa atuação extrajudicial, tendo em vista que os problemas e experiências vivenciadas como estagiário em um escritório de advocacia e na Defensoria Pública.

 

Com base no cenário de vida apresentado por Jonas, que tal colocar em prática a utilização da meta E.S.P.E.R.T.A. e trabalhar individualmente cada ponto da sigla?

 

ESPECÍFICA. São feitas as seguintes ligadas à especificidade da meta:
i) Jonas, o que você quer? Resposta: Eu quero atuar como advogado extrajudicial, ou seja, fora do Judiciário;
ii) Em que contextos? Resposta: Eu quero ter o meu próprio escritório. Quero que o meu escritório seja especializado para atuar em negociações, mediações, conciliações, arbitragens e práticas colaborativas;
iii) Onde? Resposta: Quero ter um escritório físico no Centro do Rio de Janeiro e com uma estrutura virtual, que possibilite o atendimento de clientes que estejam com dificuldades de se deslocarem para o escritório ou que estejam fora da cidade Rio de Janeiro e do país;
iv) Quando? Resposta: Quero ter o meu escritório em pleno funcionamento daqui a uns seis meses;
v) Com quem? Resposta: Eu quero atuar sozinho. Mesmo assim, estou receptivo para negociar e constituir futuras parcerias e até mesmo uma sociedade com outros advogados ou profissionais que tenham os mesmos valores e metas semelhantes.
vi) O que especificamente você vai ver? Sentir? Estar fazendo? Respostas: Vou ver um escritório com duas salas de reunião para realização de negociações, mediações, conciliações e práticas colaborativas. Visualizo a minha sala com uma mesa em madeira clara, com um computador branco, com uma estante com vários livros e um telefone sem fio na cor branca. Eu me sentirei muito bem, realizado, “dono do meu nariz”, autossuficiente, com muita disposição para trabalhar, aprender e crescer. Eu estarei redigindo minutas de acordos, contratos, termos finais de mediação, petições para Tribunais Arbitrais. Estarei atendendo clientes, recepcionando clientes para irmos à Câmaras de Mediação Extrajudiciais e Tribunais Arbitrais.

 

SISTÊMICA. Perguntas:
i) Como a realização da meta vai afetar a sua vida? Resposta: A realização da minha meta vai interferir sensivelmente na minha vida. Vou ter que me preparar: participando de cursos e treinamentos, estudando em casa, comparecendo a seminários e palestras, estagiando em escritórios especializados, em câmaras de arbitragem e mediação extrajudiciais, no Tribunal de Justiça etc. Isso afetará minha vida social e familiar, pois terei priorizar a minha preparação profissional em detrimento da minha vida pessoal. Minha namorada terá que compreender esta fase da minha vida, pois não terei condições de dar a mesma atenção que eu costumava oferecer. Irei ter menos recursos financeiros, pois grande parte deles destinarei à minha preparação. Isso afetará o meu lazer e exigirá que eu me replaneje financeiramente;
ii) O que você vai ganhar? Resposta: Eu irei ganhar uma especialização, cujo mercado está em crescimento no momento, oferecendo, dessa maneira, excelentes perspectivas futuras. Além disso, obterei uma especialização que me permitirá não ficar restrito à atuação no Brasil, podendo expandir meus horizontes para uma futura internacionalização da minha carreira;
iii) O que você vai perder? Resposta: Eu irei perder a possibilidade de ingressar no mercado imediatamente, pois a cultura de litígio na advocacia brasileira é a que prevalece no momento;
iv) Ela é congruente com os seus valores? Resposta: Investir numa carreira voltada para práticas colaborativas e métodos alternativos de solução de conflitos estão em sintonia com os meus valores que são o consenso, paz e eficiência. Na prática, isso se refletiria na busca por soluções consensuais e que atendam os interesses e necessidades dos meus futuros clientes.

 

POSITIVA. Perguntas:
i) A minha meta gera imagens daquilo que eu quero ao invés daquilo que eu não quero? Resposta: Quando eu visualizo a minha meta, qual seja, a de criar uma carreira voltada para uma advocacia que atue preferencialmente no âmbito extrajudicial, me enxergo como uma pessoa satisfeita, vestindo um terno elegante, com um escritório com uma excelente estrutura de atendimento, tecnologia e com clientes satisfeitos. Eventualmente, eu imagino algumas situações em que os clientes não honram com os seus compromissos ou que simplesmente não aparecem. No entanto, procuro me observar e, no lugar deste tipo de pensamento imagino que o canal de atendimento on line não para, o telefone do escritório é muito acionado e que surgem muitas propostas de assessoria em mediações via internet. Salvo alguns pensamentos negativos que aparecem eventualmente, na sua maioria, prevalecem os pensamentos positivos e de realizações. Isso me faz visualizar sucesso e me sentir confiante.

 

EVIDÊNCIAS. Questões a serem respondidas:
i) Como eu vou saber que estou conseguindo me aproximar da minha meta? Resposta: O fato de eu me sentir aprendendo e visualizar adquirindo novos conhecimentos vem a ser uma constatação que eu estou seguindo no caminho certo.
ii) Que evidência vou usar? Resposta: Quando eu começar a atender meus primeiros clientes, assinar os primeiros contratos atuando como advogado colaborativo, em mediações extrajudiciais e judiciais, isso evidenciará que estou dando passos firmes na meta que me propus a seguir. Acontecendo isso, ficarei mais motivado a trabalhar e aprimorar a minha meta;

 

RECURSOS. Perguntas:
i) Que capacidades e recursos eu já tenho para me ajudar a conseguir a minha meta? Resposta: Eu preciso adquirir excelência no conhecimento técnico na área de métodos alternativos de resolução de conflitos. Além disso, preciso ter conhecimentos profundos de técnicas potencializem minha comunicação e compreensão do ser humano, para que eu possa atender da melhor maneira os meus clientes. Necessito também de conhecimentos robustos sobre empreendedorismo, gestão e marketing focados na área jurídica, pois tenho que construir uma carreira sólida e com autoridade (mesmo que ela seja construída gradativamente), além de poder gerir bem o meu escritório e ter a condições de expandi-lo futuramente.
ii) Que outros mais eu preciso? Resposta: Eu necessito também de uma boa sala, que tenha uma boa disposição dos seus cômodos, para que eu possa ter um espaço suficiente e confortável para atender os meus futuros clientes. Preciso também ter acesso e domínio no uso de dispositivos tecnológicos, cujo intuito é otimizar o meu tempo, tornar o meu trabalho eficiente e oferecer comodidade e satisfação para os meus clientes e colaboradores. Preciso também ampliar a minha rede de contatos com profissionais da área jurídica e de outras áreas de atuação para a realização e colaboração em futuros trabalhos e projetos.

 

TAMANHO. Perguntas:
i) O que me impede de alcançar o objetivo? Resposta: O que me impede de alcançar o objetivo é ausência de maturidade nos meus conhecimentos técnicos-jurídicos, ligados a empreendedorismo, gestão e marketing jurídicos e técnicos relativos a uma comunicação intrapessoal e interpessoal para captação e relacionamento com clientes, colaboradores e outros agentes relacionados ao cotidiano de um advogado. Além disso, tenho que angariar recursos financeiros e planejar como poderei utilizá-los para implementar o meu futuro escritório de modo mais eficiente. No entanto, depois desta avaliação, eu, Jonas, considero que me impede é eu não agir, ou seja, me manter inerte e aguardar as coisas acontecerem;
ii) Que efeito positivo a realização desta meta vai gerar na minha vida? Resposta: A realização desta meta vai me trazer uma satisfação pessoal e realização profissional enormes. Os efeitos positivos serão a autoconfiança, independência financeira e pessoal, empolgação para crescer cada vez mais,

 

ALTERNATIVAS. As perguntas ligadas a este item são:
i) Qual o seu plano de ação? Resposta: Ao responder as perguntas ligadas a construção da minha meta, verifiquei que ela é bem ousada e grande. Sendo assim, para que sua realização seja possível, tenho que ser realista e separar minha meta que seria a de construir e desenvolver uma carreira na advocacia ligada às práticas colaborativas e métodos alternativos de soluções de conflitos em outras menores. Minha projeção inicial era alcançar a minha meta em seis meses. Entretanto, irei prorroga-la para um ano e seis meses, tendo em vista o seu tamanho. Sendo assim, construirei meu plano de ação baseado em três metas menores: 1) Aquisição de conhecimentos e experiência das práticas colaborativas e métodos alternativos de solução de conflitos durante o prazo de um ano; 2) Atuar profissionalmente, seja graciosamente ou com uma remuneração reduzida, como advogado em práticas colaborativas, mediações judiciais e extrajudiciais em escritórios de advocacia e no Tribunal de Justiça durante seis meses; 3) Momento de estruturação e implementação do meu escritório. Buscar sala, montar planilha de custos de implementação, sondar possíveis parcerias, fortalecer networking etc. O prazo para essas ações é de seis meses.
ii) Como você vai lidar com as dificuldades e desafios? Resposta: Diante das dificuldades e desafios que vierem a surgir, deverei ser flexível e adotar uma postura que tudo que vier contrário as minhas expectativas iniciais são uma chance de aprendizado e não de fracasso. Tenho noção que o meu planejamento sempre deverá ser revisitado, pois o que as mudanças e surpresas são inerentes à vida profissional. Como primeira alternativa, estou disposto a revisitar o tempo das minhas metas, podendo até aumentar o prazo para atuar profissionalmente sem o meu próprio escritório, para ganhar experiência e recursos financeiros. As dificuldades e desafios tem que retratar oportunidades de crescimento e de verificação do que necessita ser revisto no meu planejamento inicial. Devo ser maleável no sentido de que, vindo a surgir boas oportunidades de parcerias ou sociedade, poderei revisitar a minha meta quanto a criação e gestão do meu próprio escritório. Nesse sentido, como segunda alternativa, poderei prorrogar essa meta por mais tempo ou revisitar a sua realização, tendo em vista o aparecimento de novas circunstâncias mais favoráveis. Vindo a surgir uma boa oportunidade de desenvolver projetos acadêmicos que me propiciem crescimento intelectual e autoridade científica, posso postergar o prazo para criação do meu escritório ou revistar esta meta, sendo essa uma terceira alternativa possível.

 

É bem interessante notar, como a utilização de uma técnica voltada para criação, identificação e mapeamento de uma meta pode ser útil para elucidar e conferir um norte para as ações a serem realizadas por Jonas.
Além disso, identificar e escrever todas essas ideias permitem que a Jonas seguir como maior segurança, foco e determinação na criação, desenvolvimento e construção de sua carreira profissional.

 

É importante salientar também que a mente e os sentidos de Jonas foram trabalhados e estimulados a identificar e mapear quais ações que deverão ser realizadas, as possíveis dificuldades que surgirão durante o caminho, as soluções e alternativas capazes de equacionar os desafios que aparecerem e a necessidade de ser flexível diante dos imprevistos que brotarem na trajetória.

 

IV. Considerações Finais
Neste trabalho abordou-se a utilização da técnica denominada meta E.S.P.E.R.T.A. utilizada pela Programação Neurolinguística ou PNL. Essa ferramenta busca auxiliar os profissionais da advocacia na elaboração, planejamento e implementação de um plano de ação para a sua carreira profissional.

 

A sigla E.S.P.E.R.T.A. significa: i) E = Específica; ii) S = Sistêmica; iii) P = Positiva; iv) E = Evidência; v) R = Recursos; vi) T = Tamanho e vii) Alternativas.

 

Foi utilizado um caso prático envolvendo a situação de Jonas, um recém-formado, que tinha dúvidas a respeito de como iria desenvolver e planejar a sua carreira na advocacia. Ele sempre ambicionou ter o próprio escritório, cujo enfoque seria a atuação extrajudicial.

 

Nesse sentido, realizou-se uma abordagem detalhada da situação trazida por Jonas, utilizando-se a ferramenta meta E.S.P.E.R.T.A.

 

Foi realizada a identificação e o mapeamento de quais as ações que deveriam ser realizadas por Jonas, as possíveis dificuldades que surgiriam durante o seu caminho, as soluções e alternativas capazes de equacionar os desafios que vierem a aparecer, bem como foi enfatizada a necessidade de Jonas ser flexível diante dos imprevistos que brotarem na sua trajetória.

 

Como se pode observar, a PNL ou Programação Neurolinguística contribuiu oferecendo a utilização de uma técnica/ferramenta voltada para criação, identificação e mapeamento de uma meta, cujo intuito foi elucidar e conferir um norte para as ações a serem realizadas por Jonas.

 

 

Nesse sentido, poder identificar e escrever todas essas ideias possibilitam seguir com maior segurança, foco e determinação na criação, desenvolvimento e construção de sua carreira profissional.

 

Sendo assim, uma indagação merece uma reflexão atenta: Qual o motivo da Programação Neurolinguística não estar inserida plenamente na realidade da advocacia?

 

 

Foto Eduardo

Eduardo Frias é advogado concursado da Petróleo Brasileiro S.A. e professor do Instituto Diálogo; Especialista em Direito Processual Civil pela ESA/OAB-RJ; Direito do Petróleo pela UCAM – Centro/RJ e Direito Empresarial com ênfase em Regulação e Negócios na área de Petróleo e Gás – FGV/RJ; Practitioner e Master em PNL pelo INAp – Instituto de Neurolinguística Aplicada; Escola de Palestrantes pelo INAp; Formação em Common Law e Contract Law pela UCA – University of California – Davis.

 

 

 

 

Gostou do texto? Curta, comente e compartilhe com os seus amigos nas redes sociais.

 

Aproveite para conhecer mais os cursos, coachings e consultorias do Instituto Diálogo. Faça parte desta nova geração de profissionais do direito de sucesso. Acesse: www.institutodialogo.com.br

 

Comentários

Comentários

16 de outubro de 2017

Instituto Diálogo

O ID é uma instituição referência no Brasil e na América Latina para o desenvolvimento de competências e habilidades dos profissionais do direito.

Contato

+55 (21) 2147-5428

[email protected]

Atendimento: Seg - Sex (09h às 18h).



Endereço

BRASIL

Rua Álvaro Alvim, nº 48/408.

Centro - Rio de Janeiro - RJ

CEP: 20.031-010

EUA (Escola Internacional de Mediação)

37N Orange Ave, Suite 500.

Orlando - FL

ZIP: 32801

INSTITUTO DIALOGO BRANCATodos os Direitos Reservados © Instituto Dialogo.
top
Site produzido por T1site
X