• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

Entrevista com Ana Claudia Torezan e Michelle Asato Junqueira sobre o Prêmio CAED-Jus 2017

As entrevistadas desta semana são Ana Claudia Torezan e Michelle Asato Junqueira.

 

Ana Claudia Torezan é Pós Doutoranda pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Doutora e Mestre pela PUC/SP, Graduada em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Libero. Professora Pesquisadora da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Professora da Faculdade de Direito da Universidade São Judas Tadeu e Professora Convidada da Pós-Graduação Lato Sensu da ECA/USP. Coordenadora do Grupo de Estudos da Criança e do Adolescente no Século XXI, da Faculdade de Direito da UPM. Autora de livros que tratam da temática do Direito da Criança e do Adolescente e dos Direitos da Mulher.

 

Michelle Asato Junqueira é ​ Doutora e Mestre em Direito Político e Econômico. Especialista em Direito Constitucional com extensão em didática do ensino superior. Professora dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade Presbiteriana Mackenzie.​ Coordenadora de pesquisa e TCC da Faculdade de Direito da UPM. Vice-líder do grupo de pes​quisa CNPq “Políticas Públicas como Instrumento de Efetivação da Cidadania”. Pesquisadora do grupo de pesquisa CNPq “Estado e Economia no Brasil”. Vice-líder do grupo de estudos “Direitos da Criança e do Adolescente no século XXI”. Autora de diversos livros e artigos jurídicos; Avaliadora de periódicos.

 

Em meio a mais de 270 artigos que participaram do Congresso Internacional de Altos Estudos em Direito, Torezan e Junqueira foram premiadas com o trabalho “Infância do consumo e o consumo da infância: reflexões sobre o ‘totalitarismo consumista’ e o incentivo à transgressão e à violência infantil na sociedade pós-moderna”. Concorrendo com outros 9 artigos, elas receberam o Prêmio CAED-Jus 2017.

 

Confira a entrevista:

 
1) Vocês são vencedoras do Prêmio CAED-Jus 2017. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até o Prêmio.

​Somos professoras universitárias e além do mestrado, doutorado, pós-doutorado, nós desenvolvemos as pesquisas no âmbito do grupo de estudos ​”Direitos da Criança e do Adolescente no século XXI”​, que existe há três anos. No grupo, discutimos temáticas relevantes, identificando problemas de pesquisa e propondo análises que possam contribuir para a efetivação dos direitos.​

 

 

2) Vocês acompanharam o CAED-Jus, então presenciaram discussões variadas sobre o direito contemporâneo. O que mais lhes chamou atenção no evento?

​É a primeira vez que participamos do CAED-Jus. Ficamos muito gratificadas em verificar a qualidade dos temos tratados e a qualidade dos trabalhos. A ideia de um evento totalmente online aproxima a comunidade acadêmica e possibilita a troca de ideias entre pessoas dos mais variados locais do Brasil.​

 

 

3) O seu artigo fala sobre consumo infantil e violência. As pessoas poderão acessá-lo no livro do CAED-Jus, mas poderiam nos contar em linhas gerais do que ele trata?

​A ideia do nosso artigo é discutir como o consumo excessivo direcionado às crianças a adolescentes pode ser um fator indutor da violência, de forma que se afasta do fundamento da prioridade absoluta, que deve permear todas as políticas públicas voltadas ao público infantil.

 

 

4) Em sua avaliação, como o Brasil está na questão da proteção dos direitos da criança e do adolescente? Em que podemos avançar?

​No âmbito legislativo, o Brasil evoluiu muito desde a Constituição de 1988, destinando disposições próprias para a priorização da criança e do adolescente e se adequando aos comandos ​do ordenamento internacional. Contudo, há muito a fazer para que os direitos se efetivem.

 

 

5) Bom, outros juristas vão se espelhar em vocês para participarem do próximo CAED-Jus. Que dica final vocês dariam para que possam produzir artigos de qualidade e inovadores no direito?

​A leitura é fundamental, a partir dela a pesquisa ganha sentido e as problemáticas se apresentam. O segundo passo é a discussão coletiva, que é vindoura na difusão de novas ideias. O resto é muita reflexão e trabalho.

 

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

 

Para mais informações sobre o CAED-Jus e se cadastrar para novidades, visite o site www.caedjus.com.br

 

Comentários

Comentários

16 de outubro de 2017

Instituto Diálogo

O ID é uma instituição referência no Brasil e na América Latina para o desenvolvimento de competências e habilidades dos profissionais do direito.

Contato

+55 (21) 2147-5428

[email protected]

Atendimento: Seg - Sex (09h às 18h).



Endereço

BRASIL

Rua Álvaro Alvim, nº 48/408.

Centro - Rio de Janeiro - RJ

CEP: 20.031-010

EUA (Escola Internacional de Mediação)

37N Orange Ave, Suite 500.

Orlando - FL

ZIP: 32801

INSTITUTO DIALOGO BRANCATodos os Direitos Reservados © Instituto Dialogo.
top
Site produzido por T1site
X